Preciso contratar um profissional técnico, mas não tenho conhecimento da área. E agora?

Reading time: 3 minutes

Se algum dia você já trocou de escola, conhece a sensação de chegar a um ambiente que ninguém lhe conhece ou sabe dos seus interesses, aptidões e hábitos. Pouco a pouco, você deixa claro o que lhe agrada e desagrada e descobre com quem se relaciona melhor, até formar um grupo com interesses próximos e nas quais sabe que pode confiar. É o mesmo processo que ocorre com as startups; empresas embrionárias criadas a partir de ideias inovadoras e poucos recursos tentando destacar-se em um mercado altamente competitivo. E um aspecto determinante para o sucesso é pensar na equipe que irá compor o empreendimento.

Tal qual o exemplo acima, é necessário encontrar pessoas com as quais se podem confiar e partilhar sua ideia com a certeza de que elas irão abraçá-la e torná-la melhor, montando uma equipe com características complementares, muitos dos seus maiores problemas se tornarão pequenos, você não precisa fazer tudo sozinho! Para isso, existem basicamente três soluções: contratar profissionais técnicos, ter um sócio com perfil técnico ou terceirizar. Neste post, falaremos sobre estas possibilidades, confira!

1. Contratação de profissionais técnicos

O crescimento do número de startups no país proporciona maior número de vagas para quem deseja ter a chance de utilizar a veia empreendedora sem abrir o próprio negócio.

Para encontrar bons profissionais, tenha um escopo bem definido, contemplando tudo que você precisa e busque no mercado a média de valores pagos. Pensar em longo prazo motiva seus candidatos, para isso, busque pessoas que irão acompanhar todo o processo de desenvolvimento e maturação, frequente eventos específicos em busca de profissionais com boa desenvoltura – eles estarão imersos em um ambiente no qual demonstram suas reais capacidades. Além da análise de currículo e da entrevista, algumas startups estão inovando também na seleção, apostando em conhecer as habilidades técnicas e a afinidade dos candidatos na prática, aposte em um ambiente mais leve, certamente todos se sentirão mais a vontade para mostrar suas capacidades.

2. Tenha um sócio com perfil técnico

Criar e manter uma startup exige uma mistura de esforço, paixão, conhecimento de mercado e técnico. Se você não é técnico, procure alguém que tenha um perfil complementar ao seu, busque diversidade. Convencer essa pessoa a trabalhar com você será a sua primeira venda, o sócio técnico também deve ter visão empreendedora e abraçar o seu sonho.

3. Terceirização

Segundo dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), 70% das empresas da indústria já integraram a terceirização às estratégias comerciais e 84% das companhias pretendem manter ou ainda ampliar a utilização nos próximos anos. Tendo em vista as limitações de recursos, para aumentarem as chances de obterem sucesso, as startups devem otimizar as atividades e enxugar despesas. A partir deste objetivo, a terceirização de atividades surge como uma solução, mas alguns aspectos devem ser observados, como: a atividade é chave, faz parte do DNA da empresa? Então, não terceirize. Essas atividades são a identidade, o núcleo dos serviços que a sua empresa oferece e o empreendedor deve manter o controle e o foco em direção aos objetivos pelos quais ela foi criada. As atividades-meio podem ser terceirizadas e trazem uma série de benefícios, como redução de despesas trabalhistas, o empresário pode focar em projetos específicos – já que o processo produtivo é dividido -, a contratação pode ser feita a preço de mercado, sem precisar respeitar pisos salariais e encontrar os melhores profissionais para cada tipo de projeto.

Os profissionais constroem a empresa com você, adicionando valor ao seu negócio, deixe claro os valores que você espera compartilhar e o comprometimento que você espera deles. O principal motivo que leva as startups a falharem no primeiro ano é a falta de planejamento técnico e financeiro, 46% dos negócios fecham por esta razão, de acordo com o site Statistic Brain. Desta forma, de nada adianta ter uma ideia maravilhosa sem ter quem consiga torná-la real.

About Guilherme Junqueira

Empreendedor, Educador e Recrutador.
CEO da Gama Academy